Blog

Acesse o nosso blog e confira nossas publicações

Os novos desafios do médico brasileiro

Hoje, 18 de outubro, é celebrado o Dia do Médico, uma profissão que pela própria natureza da sua missão, salvar vidas, sempre teve seu valor reconhecido, mas que, neste ano de 2020 ganhou uma outra dimensão e destaque entre todos os demais ofícios em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

Em meio à uma nova realidade mundial, a medicina, o ser médico, ultrapassou o âmbito da saúde, passando a ser pauta em questões sociais, econômicas, políticas e em todos os setores.

Na pandemia, o mundo “parou” por vezes, mas os médicos nunca pararam, continuaram a trabalhar, desempenhando seu papel na linha de frente no combate à Covid-19, orientando a população e fazendo a diferença na vida de tantas pessoas.

Confira neste artigo quem são os médicos brasileiros, quais são os desafios desse profissional na pandemia e pós-pandemia, a influência das novas tecnologias no dia a dia do médico e a importância da atualização profissional na área de saúde.

O médico brasileiro

Antes de falar sobre os desafios da medicina na atualidade, trazemos um panorama sobre o médico brasileiro.

De acordo com o último levantamento da Demografia Médica divulgado pelo CRF (Conselho Federal de Medicina) em 2018, existem mais de 450 mil médicos brasileiros, o que corresponde a 2,18 médicos por mil habitantes.

Para se ter uma ideia em 1920, eram 14.031 mil profissionais de medicina. O expressivo aumento do número de médicos em quase 100 anos foi acompanhado do crescimento populacional; em 1920, éramos cerca de 31 milhões de brasileiros, sendo hoje pouco mais de 200 milhões.

Atualmente, 54,4% do total de médicos brasileiros são homens e 45,6% mulheres, mas vale ressaltar que os dados apresentados na Demografia Médica revelam que essa diferença vem diminuindo ao longo dos anos e que as mulheres representam a maioria na faixa etária mais jovem. Entre os médicos com idade até 29 anos, 57% são mulheres.

Sobre a distribuição regional, o Sudeste é a região com maior densidade médica por mil habitantes, 2,81; seguido das regiões Centro-Oeste com 2,36, Nordeste com 1,41 médico por mil habitantes; e o Norte com 1,16.

O estado de São Paulo é onde há a maior quantidade de médicos, quase 127 mil. O Rio de Janeiro vem na sequência com cerca de 60 mil médicos. Roraima é o estado com menor quantidade, cerca de mil profissionais.

Em relação às especialidades, as três primeiras em quantidades de profissionais são: Clínica Médica 42.728; Pediatria 39.234; e Cirurgia Geral 34.065.

Continue lendo esta matéria e fique por dentro dos desafios dos médicos na pandemia e pós-pandemia e como se destacar profissionalmente na medicina.

A profissão Médico em 2020 e os desafios pós-pandemia

O ano de 2020 chegou trazendo grandes desafios aos cerca de 450 mil médicos brasileiros, devido a pandemia do novo coronavírus. Os hospitais, clínicas e centros médicos tiveram suas rotinas completamente alteradas.

Isolamento de setores, construção de hospitais de campanha, paralisação das cirurgias eletivas e novos protocolos tiveram que ser implementados para segurança não só do paciente, mas também dos próprios médicos. Na linha de frente no combate ao novo coronavírus, um vírus novo e pouco conhecido pela comunidade científica, os médicos se viram também vulneráveis aos efeitos da Covid-19.

Nesse cenário, os médicos tiveram e estão tendo que lidar com novas preocupações, estresse, cargas horárias exaustivas e muitas vezes os cuidados com a própria saúde são deixados de lado.

Veja mais no artigo “Profissionais de Saúde X Coronavírus: 7 dicas para lidar com os desafios da Pandemia

A telemedicina

A nova realidade também acelerou alguns processos de automação no atendimento e as novas tecnologias ganharam mais espaço no dia a dia médico.

A telemedicina virou realidade durante a crise ocasionada pelo novo coronavírus, conforme prevê a Lei de número 13.989 de abril de 2020.

O estudo “Desafios e oportunidades para telessaúde em tempos da pandemia pela COVID-19: uma reflexão sobre os espaços e iniciativas no contexto brasileiro”, apresentada por médicos do Instituto de Medicina Social da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, descreve bem o uso da telemedicina no país e aponta a telessaúde como uma maneira de reconfigurar e fortalecer o sistema de saúde.

A telemedicina já era usada em muitos países, como os Estados Unidos, mesmo antes da pandemia, mas no Brasil não havia essa regulamentação. Um artigo publicado pelo Senado Federal dispõe que caberá ao  Conselho de Medicina regulamentar a telemedicina após a pandemia. Enquanto isso, médicos e pacientes se adequam às novas tecnologias.

Novos conhecimentos científicos

É fato que com a pandemia os avanços também aconteceram na parte do conhecimento científico. Estudos em todo o mundo e a interação entre médicos e pesquisadores de diversos países têm ajudado muito no combate ao novo coronavírus.

Da produção de uma vacina até a descoberta das melhores práticas no diagnóstico e atendimento do paciente, a atualização e a união da classe médica são as principais armas na luta contra a Covid-19.

Entre essas pesquisas, algumas, inclusive, ressaltamos em artigos publicados aqui blog da Meddco, entre elas: os estudos relacionados à baixa incidência das infecções graves da Covid-19 em crianças na matéria Pediatria X Coronavírus;  as observações médicas sobre a relação da vacina BGC e a melhora na imunidade ao coronavírus; e em especial o artigo sobre “As Utilidades da Ultrassonografia Pulmonar na doença da Covid-19”, que originou duas videoaulas sobre o tema, saiba acessa gratuitamente, acessando este link.

Atualização Médica

 

Adquirir novos conhecimentos é essencial para ser ter sucesso na carreira médica, seja na pandemia ou pós-pandemia.

A gente também sabe que na correria do dia a dia do profissional da saúde não é fácil achar tempo se dedicar à atualização profissional, mas é possível por meio do ensino à distância.

Para isso, a Meddco tem as melhores opções de cursos médicos online. Preparados e apresentados por médicos reconhecidos e qualificados na área, os cursos Meddco oferecem conteúdo direcionado e de qualidade, em que o aluno/médico poderá acessar facilmente, por meio das plataformas online, quando e onde quiser.

Acesse os links abaixo, confira todos os cursos Meddco por área médica e faça já sua inscrição:

Cursos Médicos em Anestesiologia

Cursos Médicos em Angiologia e Cirurgia Vascular

Cursos Médicos em Cardiologia

Cursos Médicos de Ecocardiografia

Cursos Médicos de Eletrocardiografia

Cursos Médicos de Ginecologia e Obstetrícia

Cursos Médicos de Imagem da Mama

Cursos Médicos de Medicina Fetal

Cursos Médicos de Ortopedia

Cursos Médicos de Pediatria

Cursos Médicos de Ressonância Magnética

Cursos Médicos de Ultrassonografia

Compartilhe

Veja também

Os desafios para a descoberta da Endometriose

Os desafios para a descoberta da Endometriose   Dia 7 de maio é comemorado o Dia Internacional da Luta contra Endometriose. Segundo dados da [...]
+

Trabalho e bem-estar podem (e devem!) andar juntos

Trabalho e bem-estar podem (e devem!) andar juntos Dia 1° de maio é o Dia Mundial do Trabalho. Neste feriado, é tempo de reconsiderar o valor e o [...]
+

A arte de ensinar

A ARTE DE ENSINAR   Dr. Carlos Stéfano Hoffmann Britto é membro da Sociedade Brasileira de Ultrassonografia e do Colégio Brasileiro de [...]
+